Acerca de mim

A minha foto
A fotografia está no olho do fotógrafo. Alberto Korda - Viajar é sentir as diferenças entre culturas e reconhecer os valores de cada uma, por muito díspares que sejam; é sentir a enorme riqueza que a diversidade cultural e étnica dá à humanidade. Viajar é pairar e vaguear no meio de outras culturas e gentes, evitando locais onde o turista ofensivamente opulento e “caridoso” ensinou a mendicidade às crianças, promoveu o furto nos adolescentes e corrompeu a genuinidade dos adultos.

Seguidores

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Taxi particular Idalberto em Matanzas

        

       Ford de 1957 com mecânica mitsubishi - preços económicos
       Tours por Matanzas e Varadero - Transferes em Varadero  e Varadero/Havana 
       Idalberto conduz com segurança, é afável e simpático -
       Tel movel +53 52717138 - casa +53 45 266643       daylincruz93@nauta.cu



             Vìdeo no youtube de viagem de Varadero a Havana com o Idalberto

Tripadvisor

















segunda-feira, 18 de março de 2013

De Morón a Varadero, pela costa norte


A última noite passada em Morón, para não variar os muitos ruídos noturnos e os muitos galos a cantar de madrugada, fez com que às 05,30 já estivéssemos levantados como era previsível.
Saímos às 06,15 ainda muito escuro, algum nevoeiro matinal e muitas bicicletas sem luz como é normal nestas estradas, conduzo devagar e de novo apreciando o vai vem de um novo dia.
Esta etapa com saída de Morón era toda efetuada por estradas perto da costa norte e com o seguinte percurso Falla, Chambas, Mayajigua, Yaguajay, Caibarien, Remédios, Vueltas, Encrucijada, Sagua La Grande, Corralillo, Marti, Máximo Gomez, Comas, Cardenas, Santa Marta e por fim Varadero, local onde íamos descansar 3 dias de uma longa viagem pelo oriente de Cuba, com esta etapa cumpria uma volta completa pela costa em redor de todo o país.

O Road Book para esta etapa indicava 432 km de percurso, foram efetuados 392
Mapas do percurso da etapa Morón Varadero






 


 
 
 
 
O sol começa a nascer com tons de cor de laranja e parece anunciar um belo dia 
 
 
 

 
Passagem por Chambas


Vamos apreciando a paisagem, nunca nos cansamos desta paisagem Cubana, tão igual, mas tão diferente.




Primeira paragem programada, Yaguajay, cidade situada na zona central de Cuba, na província de Sancti Spiritus, aqui teve lugar um marco importante e também decisivo da revolução Cubana, a batalha de Yaguajay, liderada por Camilo Cienfuegos que participou em atividades clandestinas contra o ditador de Cubano Fulgencio Batista, e foi ao lado de Fidel Castro, Ché Guevara e Raúl Castro, um dos principais líderes da Revolução Cubana
Camilo Cienfuegos nasceu em Calabazar de Sagua em Fevereiro de 1932 e morreu vitima de um acidente aéreo em 28 de Outubro de 1959, durante um voo de Camaguey a Havana, o avião de Camilo desapareceu no oceano, o que causou grande impacto em toda a população.
Rapidamente, Camilo se tornou um dos mártires da revolução, prova disso é que no dia 28 de Outubro, as crianças cubanas lançam flores ao mar, em sua homenagem.
Ché Guevara, que se tornou um dos seus grandes amigos, dedicou a ele seu livro, Guerra de Guerrilhas.
Em Yaguajay um memorial a Camilo Cienfuegos presta homenagem a este homem, e á batalha ali travada e comandada por ele, sendo o ponto de interesse para uma paragem nesta localidade


 
Memorial Camilo Cienfuegos




A 8 km de Yaguajay, para norte e para a costa, conforme assinalo no mapa da viagem, fica Praia Vitória onde nas imediações existe um parque natural numa zona pantanosa, em completo estado natural e selvagem habitat de inúmeras aves e flora, os mosquitos pareciam um exercito pronto a atacar o visitante e nem respeitavam o repelente, portanto a visita foi rápida.











Ingénio de Dolores
 
Antigo engenho de açúcar com a característica torre da qual eram controlados os escravos que trabalhavam nos campos de cultivo de cana. Fica localizado 24 km depois de Yaguajai na estrada para Carabien junto a um desvio à esquerda que vai direto a Remédios.



 



Passagem por Carabien, que já conhecia de outra passagem por aqui proveniente de Santa Clara em direção a Cayo Las Brujas



Se os Cubanos não vão a Paris ver a torre Eiffel, vem a torre Eiffel até Cuba

Cenas do cotidiano Cubano



Passagem por Remédios cidade de traça colonial muito interessante e a qual já era nossa conhecida e falo num outro post deste blogue.



                                      
                                         Uma visita ao mercado para comprar fruta



Depois de sairmos de Remédios na estrada principal em direção a Santa Clara, para seguirmos pelo interior e o mais próximo da costa, temos de passados 14 km após a saída de Remédios, e 4 km antes de Camajuani virarmos á direita para Santo António de Las Vueltas, tal como indico no mapa, convém levar atenção pois a sinalização não existe, ou pelo menos não existia na altura.


Passagem por Santo António de las Vueltas 


 
A paisagem campesina é uma constante

 
As tradicionais casas campesinas de telhados de colmo
 

A costa Cubana tem inúmeras vilas costeiras e pequenas praias, que não fazem parte de qualquer roteiro turístico, pois a maioria nem sequer tem qualquer tipo de infraestruturas turísticas, salvo algumas casas particulares onde é possível ficar alojado, este tipo de vilas, na minha opinião de viajante e precisamente pela falta de infraestruturas turísticas aliadas ao seu estado natural, constitui sim os verdadeiros paraísos que se pesquisando iremos encontrar, pois na estrada e por falta de sinalização adequada, passamos nos cruzamentos dos seus acessos e não damos conta que a poucos quilómetros temos uma praia quase deserta, povo acolhedor e boa comida a preços irrisórios.

Playa Juan Francisco
 
Para se Chegar à Playa Juan Francisco, 14 km depois de Santo António de las Vueltas e 11 km antes de Encrucijada, vira-se à direita num sitio chamado Punte Pavon e segue-se sempre a direito durante 21 km, e estamos em Playa Juan Francisco uma pequena praia com um aglomerado populacional reduzido que alberga uma pequena comunidade de pescadores artesanais, em redor temos uma área de terras férteis, dedicada principalmente à agricultura. Os principais produtos econômicos são: açúcar, tabaco, culturas diversas e gado em menor proporção.
 

Passagem por Ságua la Grande


Sagua la Grande foi fundada pelos Espanhóis em 1812, e foi batizada de "Villa de la Purísima Concepción de Sagua La Grande" decidido pelo fanáticos-religiosos da Rainha Isabel II de Espanha, em 1866.
No dialeto indígena, a palavra Sagua (Cagua) significa "lugar onde corre muita água". O rio Sagua que atravessa a cidade é prova disso
Sob domínio espanhol, as vastas reservas de madeira de áreas de floresta intocada ao longo da costa foram exploradas e dizimadas em proveito da coroa Espanhol, com a mão de obra dos escravos.
Diz-se que famoso Escorial de Madrid foi inteiramente construído de madeira da região então chamado “la costa de oro”.
Do seu porto em Isabela de Sagua saia também o açúcar e o melaço.
A arquitetura neoclássica da cidade é testemunha da riqueza da classe dominante antes da revolução

 
Após uma visita básica à cidade, paramos na estação de serviço da Cupet para fazer uma refeição rápida composta por sandes mistas em baguete grande, sumos de fruta em pacote e cafés que ao câmbio importou em 04,00 euros (2 pessoas) as estações de serviço, snacks e o EL Rápido são locais baratos para se fazer refeições em viagem.
Aqui nesta estação de serviço conheci estas duas senhoras que trabalhavam num infantário no outro lado da rua e que aqui faziam uma pausa para um café e um cigarro, momento aproveitado para dois dedos de conversa, e saber informações locais sobre a Playa Uvero a próxima paragem.
 
 
 
Ponte El Triunfo em Sagua la Grande, cruza o rio Sagua e leva-nos até á costa, depois de cruzamos a ponte conduzimos 19 km sem hipoteses de enganos e chegamos à palafitica Playa Uvero
 

 
 
A Playa Uvero é uma vila pitoresca com as suas casas assentes em palafitos de madeira dentro de água, e ligadas entre si por passadiços de madeira, a praia Uvero está localizada a nordeste da cidade de Sagua La Grande. Durante ao longo do século XX tem servido como um lugar de descanso das várias gerações de Sagueros, (nativos de Ságua la Grande) os quais têm preservado as típicas casas flutuantes.
Este é dos tais locais muito difíceis de descobrir ao ler um roteiro turístico, mas com pesquisa chegamos lá, aqui respira-se tranquilidade num clima surreal.
Playa Uvero pode ser vista em pormenor aqui:
Casas palafiticas típicas da Playa Uvero


  
Tendo como ponto de partida o centro de Ságua La Grande, por exemplo o jardim com o parque infantil, seguimos sempre a direito direção norte e á costa e passados 17 km chegamos a Isabela de Ságua, pequena localidade na foz do rio Sagua.
 
Isabela de Ságua
 


Isabela de Ságua, para além do porto de Ságua, é  uma vila costeira assente sobre uma língua de areia que entra mar adentro e sobre a qual cresceu a vila, parte das suas típicas casas são construções palafitas, tem uma praia onde o bar Caney tem uma vista espetacular para os imensos ilhotes frente à costa, mais um dos locais desconhecidos do turismo,  quando o descobrimos tem o sabor de termos descoberto um segredo bem escondido.O peixe e mariscos é a gastronomia que predomina

Isabela de Sagua pode ser vista aqui:



De volta à estrada e regresso a Ságua la Grande, tomamos a direção de Corralillo, pela estrada principal chamada “carretera norte” próxima paragem Playa Planchita

Uma constante ao longo das estradas são os apelos políticos e patrióticos ao povo com os mais diversos slogans. 


 





Mal nos afastamos um pouco do mar e do litoral, a paisagem muda radicalmente e estamos logo no mais profundo de Cuba, é esta beleza em estado natural que seduz neste país.
 

 
Playa Planchita

 
Cerca de 44 km depois de Sagua la Grande e 21 antes de Corralillo, tomamos um desvio à direita e 2 km depois estamos na Playa Planchita, pequena vila costeira com um aglomerado de habitações em volta estrada de acesso à chegada e mais uma rua longitudinal ao mar com mais habitações predominantemente em madeira          
Lugar simples, singular e com a beleza habitual e natura destas pequenas vilas piscatóriasl onde o tempo parece não ter passado por elas, a atividade pesqueira artesanal impera na comunidade piscatória bem como a pequena agricultura.
 

 
Passagem por Marti
 
 
 
  
 
 
Venda de fruta na beira da estrada entre Marti e Cardenas, por uns cêntimos fazemos uma refeição ou um lanche muito saudável


 
Passagem por Cardenas



  

 
Passagem por Santa Marta
 
 
 
 
Entrada de Varadero, passagem da ponte móvel
 
Hotel Herradura, hotel de baixo custo em Varadero, alojamento para duas pessoas com pequeno almoço 25,00 euros dia reserva via internet através de:

http://www.vacacionartravel.com

Sobre Varadero e este hotel, existe um outro post já publicado neste blogue
 
Passadas 08,45 desde a partida em Morón e com 392 km efetuados pelas sempre bonitas paisagens de Cuba, com inúmeras paragens e alguns banhos nas praias por onde íamos passando, chegamos ao hotel Herradura em Varadero pelas 15,00 horas ainda a tempo de acabar o dia na extensa praia de águas cristalinas, onde uma chuva tropical apareceu de repente, mas assim como apareceu também se foi e não estragou o dia que terminou com um bonito por do sol.
  
 
 
 
Com este Post, o cuba aventura aproxima-se do seu final, 950 fotos, imensas narrativas de viagens desde o Ocidente em Pinal del Rio até Barracoa no Oriente, da costa norte à costa sul, aventuras pelas piores estradas de Cuba, mostrando o país profundo com um povo espetacular que nos recebe muito bem.
Das 25 postagens do blogue desde 25/01/2010, são muitas as dicas sobre preços, gastronomia, alojamentos e restaurantes económicos, e de um modo geral como se deve viajar em Cuba de forma independente, vendo e vivendo o que de outra forma, através de um pacote turístico seria impossível. Foram muitas as aventuras sempre com final feliz, muitas insólitas não há dois dias iguais em Cuba e o impensável por vezes acontece, primeiro estranha-se depois entranha-se é importante deixarmo-nos levar pelo clima do país e disfrutar dele tal como é estou escrevendo essas memórias, algumas hilariantes mesmo, talvez venha a publicar.